Voce está navegando em:
HOME / NOTICIAS / LER NOTICIA
Bahia derrota o Cruzeiro e foge do rebaixamento
02/12/2013   

O Bahia fez o improvável, o que quase ninguém imaginava. Depois de 90 minutos de pura emoção, especialmente para os torcedores tricolores, o Esquadrão venceu o campeão Cruzeiro por 2 a 1 e se garantiu no Brasileirão 2014. Ou seja, o Bahia não cai mais.

Marquinhos Gabriel abriu o placar para o time baiano e Vinícius Araújo empatou perto do fim, colocando o Bahia em situação complicada na luta contra o rebaixamento para a última rodada. Mas, aos 44, Anderson Talisca colocou a bola para dentro e saltou a equipe. O goleiro Marcelo Lomba também teve atuação fundamental na partida.

Com o triunfo, o Bahia chegou aos 48 pontos e assumiu a 12ª colocação. O Vasco, 17º colocado e time melhor colocado no Z-4 tem 44, quatro a menos. Já o Cruzeiro, líder absoluto e campeão, continua com 75. No próximo domingo, o Esquadrão recebe o Fluminense em Arena Fonte Nova, enquanto o Cruzeiro joga contra o Flamengo, no Maracanã.

O jogo - Estádio completamente cheio para a festa do Cruzeiro, campeão brasileiro de 2013. Mas quem espera o time mineiro arrasador logo no início do jogo viu um Bahia organizado e jogando no tempo certo, surpreendendo em campo. Logo aos dez minutos, Fernandão arriscou uma bomba de fora da área e Fábio suou para defender. Um minuto antes, Ricardo Goulart e Marcelo Lomba se chocaram em uma dividida e o jogo ficou parado – o cruzeirense precisou ser substituído. Aos 11 minutos, o Cruzeiro também respondeu com chute de Éverton Ribeiro, mas Lomba segurou firme.

Aí o Bahia resolveu calar o Mineirão lotado. Aos 12 minutos, depois de um belo passe de Anderson Talisca, Marquinhos Gabriel tocou na saída de Fábio para abrir o placar. Festa do time baiano. Atrás no jogo, o Cruzeiro passou a pressionar o rival atrás do empate. Mas não conseguia passar pelo ferrolho tricolor. Até surgiram vaias das arquibancada. O Cruzeiro criou, mas perdeu chances boas com Borges e Souza, ambas de cabeça. Aos 28, Talisca quase amplia em chute forte de fora da área. No último minuto do primeiro tempo, Marcelo Lomba fez grande defesa em falta cobrada por Souza.

O segundo tempo começou e não demorou para o jogo ter contornos de final – primeiro porque o Cruzeiro queria vencer diante da festa do título programada e o Bahia busca a fuga do rebaixamento de uma vez por toda. Aos sete minutos, por pouco Fernandão não ampliou para o Tricolor. Após cruzamento da direita, ele meteu a cabeça e bola tirou tinta do travessão.

Do outro lado, pressão cruzeirense, que dominava a maior parte do jogo. Aos noves, após saída de bola errada de William Barbio, a bola parou nos pés de Borges na pequena área, de cara para Lomba. O atacante do Cruzeiro mandou por cima do gol e frustrou todo o Mineirão.

Depois daí, São Lomba apareceu. Aos 17, em cabeçada de Júlio Baptista, o goleiro foi no canto para espalmar. Na cobrança de escanteio, Baptista apareceu de novo, mas à queima-roupa. Lomba fez defesa inacreditável. De tanto insistir, o Cruzeiro marcou aos 26, mas não valeu. Souza estufa as redes na sobra, mas estava impedido. No lance que gerou o rebote, Lomba se esticou todo para evitar o gol de Dagoberto. Aos 30, Egídio arriscou de fora da área e quase marcou um golaço no Mineirão.

Preocupado em segurar o rival, o técnico Cristóvão Borges colocou Fabrício Lusa e Diones no campo para reforçar a marcação. Quase sem força reforça ofensiva, restou ao time baiano se defender de todas as formas. Mas o Tricolor não resistiu à pressão. Aos 40, após série de cobranças de escanteio, Vinícius Araújo aproveitou rebote de Marcelo Lomba e colocou para dentro.

 

 

 

ibahia.com.br 

 

 

 
 
 
Untitled Document
Destaques
Link´s
Contato
Politíca
Flagras
Entretenimento
Estadual
Tecnologia
Regional
Brasil
Portal Licinio
Urandi News
Facebook
História
Quem Somos
Cidades Atendidas
Anuncie aqui
Cadastre seu evento
Trabalhe conosco
Fale conosco